Protesto na Câmara de SP tem confronto - Dia News Brasil - Noticias Online e Noticias do Brasil

ULTIMAS

Publicidade

quarta-feira, 14 de março de 2018

Protesto na Câmara de SP tem confronto


Vereadores de São Paulo contra o aumento da contribuição previdenciária acabou em confronto na tarde desta terça-feira (14). Agentes da Guarda Civil Metropolitana (GCM) e da Polícia Militar (PM) lançaram bombas de efeito moral contra os manifestantes.

Projeto de lei 621, que está em discussão e propõe mudanças na Previdência dos funcionários do município.

Ensino Municipal,  decidiu convocar os professores para o ato no dia 19 de feveiro durante assembleia que deu início a greve.

Propõe a elevação da contribuição previdenciária de 11% para 14%, além da instituição da contribuição suplementar, com descontos de 1% a 5%, dependendo do salário do servidor, segundo o nota divulgada pelo Sinpeem (Sindicato dos Profissionais em Educação do Ensino Municipal de São Paulo). A primeira votação do projeto pelos vereadores está prevista para ocorrer entre os dias 20 e 23 de março e a segunda entre os dias 26 e 28 de março.

Início do tumulto

Autorizada a entrada de 150 pessoas na platéia externa da Câmara. Segundo relatos dos manifestantes, houve tumulto para entrar e a polícia tentou conter os servidores com balas de borracha. Na confusão os vídros da Câmara foram quebrados. Ao mesmo tempo, outro tumulto começou na sala da comissão que votava o parecer. A  Guarda Civil Metropolitana decidiu retirar os manifestantes do prédio aumentando a confusão.




FONTE: R7

Essa é mais uma Edição de Noticias Online do Dia News Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário