Posto de saúde em Itaguaí foi usado como 'farmácia' - Dia News Brasil - Noticias Online e Noticias do Brasil

ULTIMAS

Publicidade

quinta-feira, 15 de março de 2018

Posto de saúde em Itaguaí foi usado como 'farmácia'



Como "farmácia" de integrantes de uma milícia, que tinham direito a atendimento preferencial na retirada de remédios. O município, a 69 km da capital, é um dos principais territórios para onde esses grupos criminosos têm avançado, coagindo a população local a pagar por serviços irregulares.

Nesta segunda reportagem da série Franquia do Crime, que detalha a expansão de grupos de milicianos na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Bairro Chaperó eram até registrados no livro de ocorrências da unidade, no qual anotações indicam as entregas de medicamentos sem receita feitas a milicianos ou seus parentes. Por causa das irregularidades, no ano passado três pessoas foram denunciadas à Justiça -- entre elas, a coordenadora da Unidade Básica de Saúde (UBS).

Chaperó está inserida num contexto de mais de um ano de ação de milicianos em vários bairros de Itaguaí. Eles têm paiois e bases lá. Apareceram pessoas com medo das ameaças que ocorreram", diz o promotor Jorge Furquim, do Grupo de Atuação Especializada e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do RJ.

Ressalta que a milícia que atua na região "inferniza a comarca" há mais de três anos. Segundo ele, o grupo que domina áreas do município veio de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, e se instalou em junho de 2014. O miliciano Wallace Batista de Oliveira, o "Magnum", é apontado pelo MP como chefe da quadrilha que domina os bairros Chaperó e Ponte Preta.

Quando se trata do domínio silencioso desses criminosos. Conhecido como cidade dos portos, o município tem pouco mais de 120 mil habitantes e 27 estabelecimentos de saúde, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Um deles é a UBS de Chaperó, onde o atendimento -- que deveria ser exclusivo a pacientes -- foi preferencialmente dado a milicianos durante vários meses em 2017.



FONTE: G1

Essa é mais uma Edição de Noticias Online do Dia News Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário