Brasil volta a ter diretora negra em cartaz nos cinemas - Dia News Brasil - Noticias Online e Noticias do Brasil

ULTIMAS

Publicidade

quarta-feira, 14 de março de 2018

Brasil volta a ter diretora negra em cartaz nos cinemas


Exclusivamente por uma mulher negra chega ao circuito comercial. O Caso do Homem Errado, da diretora Camila de Moraes, entra em cartaz no dia 22 de março em Porto Alegre.

Juventude negra. Ele foi selecionado em 2017 para o Festival de Cinema de Gramado e ganhou o prêmio de melhor longa-metragem no 9º Festival Internacional de Cine Latino – Latinuy.

Chegou ao circuito comercial foi em 1984, com o filme de ficção Amor Maldito (1984), de Adélia Sampaio, a primeira cineasta negra do Brasil.

Estudos Multidisciplinares da Ação Afirmativa da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (GEMAA-UERJ), a participação das mulheres em cargos de direção em filmes brasileiros aumentou nas últimas décadas, passando de 3% nos anos 1980 para 10% em 2016. Mas isso não inclui mulheres negras.

142 longas-metragens brasileiros lançados nos cinemas em 2016, 75,4% dos diretores são homens brancos, e 19,7%, mulheres brancas, enquanto homens negros representam apenas 2,1%, e mulheres negras não assinaram nenhuma produção.

Não condiz com o atual cenário de profissionais e cineastas negros no Brasil. Exemplo disso é o Encontro de Cinema Negro Zózimo Bulbul – Brasil, África e Caribe, que em 2017 chegou à sua décima edição contando com 66 produções nacionais.

Associação dos Profissionais do Audiovisual Negro (APAN), a ausência de diretoras negras em cartaz ao longo de 34 anos mostra uma estrutura racista institucionalizada.

Mãos de homens brancos. As narrativas dessa branquitude também serão preponderantes", afirma ele.

História de Júlio Cesar de Melo Pinto, homem negro que foi executado pela polícia de Porto Alegre em 1987.



FONTE: G1

Essa é mais uma Edição de Noticias Online do Dia News Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário